O Poder Da Palavra

O Poder Da Palavra
(Dilamar Costenaro, Gilberto Trindade, Xuxu Nunes)

No princípio era o verbo, e o verbo era com Deus,
Que à Sua semelhança, fez o homem, filho Seu.
A história ganhou começo, da palavra proferida,
E a voz tornou-se oração na fé que alicerça a vida.

Quando o silêncio se rompe esse dom se profetiza...
Balizando o bem e o mal, com igual peso e medida,
O tempo que nunca mente sabe medir a opinião,
E aos poucos vai demonstrando ser o senhor da razão.

Cada dito tem seu preço, na equação da sentença,
Embora cada consciência saiba aquilo que fala...
Ninguém cobre com o pala mentira e falsidade!
Pois no íntimo a verdade tem voz e jamais se cala!

O homem refaz caminhos e retempera sua conduta,
E a vida ensina silente, que aprende mais quem escuta.
Pois o silêncio é a razão que se cala à sua vontade,
Sem precisar falar nada sempre revela a verdade.

O sentido da palavra mede o valor que ela tem,
Falando quando é preciso, e ouvindo quando convém.
A fala em sua essência pede coerência e calma,
Pra virtude de quem ouve alimentar sua alma.


Festivais

CD/LP