Tia Corrucha

Tia Corrucha
(Antonio Carlos Machado, Luiz Bastos)

Pele preta, carapinha já tordilha
Traz na veia o sangue forte da gaúcha
Ana Terra destes tempos, vai passando
Mãe de muitos, vó de tantos...Tia Corrucha

Sua mão de palma branca e dorso negro
Cabecinha de criança enterneceu
Em seu colo doce e quente se aninhavam
Filhos brancos doutros ventres, não do seu

Quando moça gerou filhos, correu mundo
E varou de ponta a ponta estes rincões
Quitandeou, arrumou festas para os outros
Passou a vida conquistando corações

Aos oitenta, o anjo negro é como o cerne
É a velha timbaúva que não tomba
Tia Corrucha bate forte suas chinelas
E tem a alma limpa e pura como a pomba


Festivais

CD/LP