Piazito De Campanha


Piazito De Campanha
(Jorge Rodrigues de Freitas, Valter Luiz Fiorenza)
        
Debruça o piá sobre o leito do rio que passa solito
Lavando o rosto em suas águas e depois segue ao tranquito
Vai se a cumprir seus encargos tal como o rio, o piazito
É domingo na fazenda, tem carreira no povoado
O guri pega a cesta não pode ficar parado

Rapadura cinco pila ele grita entusiasmado
Êra boi, êra boiada passou a semana inteira
Nos domingos tem carreira e o patrão o dispensou
Piazito de peito aberto calça curta e pé no chão
Ele sai de madrugada, se enfurna na imensidão

Mas de tarde quando o sol já se esconde pra dormir
Num crepúsculo de sonhos o piazito sem sentir
Volta pra estância sem pressa, cesto cheio sem sorrir
Como encarar a mãe velha?
Como encarar os piás?
Se eu sou o homem da casa, que vergonha de voltar
Rapadura cinco pila, o povo não quis comprar

Êra boi, êra boiada passou a semana inteira
Nos domingos tem carreira e o patrão o dispensou
Piazito de peito aberto calça curta e pé no chão
Ele sai de madrugada, se enfurna na imensidão

Como encarar a mãe velha?
Como encarar os piás?
Se eu sou o homem da casa, que vergonha de voltar
Rapadura cinco pila, o povo não quis comprar
Rapadura cinco pila, o povo não quis comprar



Antonio Luiz Olesiak E Grupo Nativo Reducoes - Piazito De Campanha by Guascaletras

Festivais

CD/LP