O Guri E O Mascate

O Guri E O Mascate
(Ney Fagundes Machado)

Aquele que vem lá longe na estrada
Ao passo, parece que não quer chegar
Em seu sortimento traz sonhos, traz festas
E mil esperanças que eu quero comprar
Em seu sortimento traz sonhos, traz festas
E mil esperanças que eu quero comprar

Já faz muito tempo, guardei uns trocados
Que bom que ele chegue ainda bem cedo
Vou ter a bombacha, a faquinha e o espelho
E a gaita de boca, meu sonho-brinquedo
Vou ter a bombacha, a faquinha e o espelho
E a gaita de boca, meu sonho-brinquedo

Por que esta demora em passar aqui em casa?
Sou bem comportado e rezo prá Deus
Não sabe que os sonhos das outras crianças
Não são nem mais belos, mais puros que os meus?

Mascate só anda onde mora a fartura
Onde a gurizada nem sabe o que tem
Aqui onde entra o frio pelas frestas
E o piso é de chão, mascate não vem

Não era o mascate, passou da porteira
Passaram os sonhos, passou minha infância
Até o guri que eu fui já passou
Sumindo pra sempre no pó da distância
Até o guri que eu fui já passou
Sumindo pra sempre no pó da distância

Mascate só anda onde mora a fartura
Onde a gurizada nem sabe o que tem
Aqui onde entra o frio pelas frestas
E o piso é de chão, mascate não vem



O Guri E O Mascate - Grupo Irap by Guascaletras

Festivais

CD/LP