Alguém Ligou O Rádio No Galpão

Alguém Ligou O Rádio No Galpão
(Máximo Fortes, Delci Taborda)

Alguém ligou o rádio no galpão
Alguém remancha pra sair do catre
E uma cambona de lata de azeite
Já tem água pronta pros rituais do mate

O fogo feito que rasgou a noite
Foi o ponteiro que arrastou o dia
Quem se levanta vai tirando o freio
Igual saudades que despertam frias

Alguém ligou o rádio no galpão

Todas as manhãs pelo Rio Grande a fora
O mesmo poncho traz calor e abrigo
Pois nada existe de melhor pra vida
Que o sol dos olhos de um olhar amigo

Alguém ligou o rádio no galpão

O brilho puro das pequenas coisas
Lembra que estrelas dormem na amplidão,
E como é bom madrugar no campo
Se alguém ligar um rádio no galpão

Alguém ligou um rádio no galpão



ALGUÉM LIGOU O RADIO NO GALPÃO - Delci Taborda by guascaletras

Festivais

CD/LP