Assim Tranqueia A Vida

Assim Tranqueia A Vida
(Jader Leal, Rodrigo Barreto, Mateus Lampert)

Foi olhando corda crua que entendi a função.
De que vale a presilha se não tiver o botão?
De que vale o amor, se não vier do coração?

Por ser um homem dos bastos trago a querência comigo.
De nada vale o loro se não tiver o estribo.
De nada vale um abraço se não vier de um amigo.

Assim tranqueia a vida, e deste jeito me agrada.
Por isto acolhero o sonho ao mesmo sonho da amada.
De renascer esperança num rancho de alma barreada.

Pela destreza da mão sai um trançado de estouro.
De nada vale o guasqueiro se não tiver um bom couro.
De nada vale um preparo sem os encontros do mouro.

O tempo mostra aos poucos que todo mundo é igual.
De que vale o cabresto, se não tiver o buçal?
De que vale o bem, se for menor do que o mal?

Festivais

CD/LP