Outra Campereada

Outra Campereada
(Pirisca Grecco, Túlio Urach)

Manhã de junho no interior do estado
Cambona fria e nem sinal das brasas
O minuano que rengueia tudo
O cusco e até o pé direito da casa.

Saltou cedito como de costume
Lavou as mãos e a cara já judiada
E requentou para seu desayuno
Garrão do chibo da noite passada

Botou confiança na cincha do mouro
Levou o laço pra beber sereno
Requisitou a proteção divina
E contemplou seu mundo tão pequeno.

Sua vida inteira foi assim
Achando lindo, dando risada

Como quem colhe uma flor no inverno
Se foi com Deus pra outra campereada.

Festivais

CD/LP