Não Quero Viver Esse Adeus

Não Quero Viver Esse Adeus
(Mauricio Barcellos)

Vive nas varandas mornas dessa casa grande
Uma saudade a me encontrar silente,
Um verso triste a falar por si
Que vive nas lembranças tantas que guardo comigo
E tantas vezes me seve de abrigo
Quando me perco a esperar por ti

Se canto todos os meus avessos nessas linhas tortas
É por que a vida me fechou as portas
E da janela não se vê o sol
Se teimo em me fazer posteiro desses desalentos
É na ilusão de dissipar tormentos
Então rever as brasas do arrebol

A vida perde o tino, meus olhos perdem os teus
Se os rumos apartam destinos
Não quero viver esse adeus

Faz tempo que te busco em vão em cada verso meu
E o coração é um versejo ateu
Pedindo rimas a olhar pro céu
Se chora a voz de um bandoneon por essas noites longas
É que me vejo só por entres as sombras
E a saudade me dispõe seu véu

Carece do teu jeito lindo de manhã serena
A minha vida que restou pequena
E esse rancho que ficou vazio
No mate uma vontade louca de sentir teu gosto
Pra que o sorriso rebrote no rosto
De quem se vê com o coração estio



Intérprete: Mauricio Barcellos

Tá na rede!!!

Curta-nos no Facebook