As Penas Dos Anjos

As Penas Dos Anjos
(Vaine Darde, Sabani Felipe de Souza)

Jogaram um sonho pra lua,
Deixaram o amor no abandono
E as realidades das ruas, fez mais um anjo – demônio.
A infância querendo colo,
Se perde em busca do pão,
Com a poesia nos olhos
E a violência nas mãos

Quem é que fere a ternura
Ao profanar a menina
Perdida na noite escura
No desamor das esquinas?
A hipocrisia das ruas
Não reconhece jamais
Que a moça que se insinua
Só anda querendo um pai.

Mas que liberdade é esta
Do falso poder dos homens,
Se o mesmo Deus que liberta,
Impõe as ruas e a fome?

A mesma lei que condena
Querendo impor a razão
Deve a metade da pena
Pela constante omissão.
A sociedade descansa
Em almofadas douradas
Enquanto o sonha da infância
Se perde pelas calçadas.

Porém, quem sabe não diz,
Que vê e finge não ver:
Se engana de ser feliz
E vive só por viver...
Pois, como pode um país
Com tanto ouro escondido
Ter menina meretriz
E ter menino bandido


Intérprete: Nilton Ferreira


Festivais

CD/LP