Tributo ao Nosso Pai

Tributo ao Nosso Pai
(Cidenor Bittencourt Ramos)

Nosso pai nos deixou já faz anos sem seu sonho poder realizar
Pois queria seus filhos cantando pra o Rio Grande inteiro escutar
Foi difícil mas nós conseguimos, hoje temos o disco gravado
Mas a dor é tão grande no peito por não ter o senhor do meu lado

Que saudade dos grandes programas, Pedro Vargas e Rincão Serrano
Que o senhor reunia seus filhos que formavam o conjunto Irmãos Ramos
Pra cantar nos concursos que tinha, foram muitas e muitas vitorias
Que orgulhavam a nossa família os amigos do bairro da Glória

Que alegria que ele sentia quando o Clóvis meu mano tocava
Na sua gaita Vaneira de Palmo porque era a que ele mais gostava
E sentado ao redor do fogo lindos causos contava pra gente
E eu lembro com muita saudade e estão vivas bem na minha mente

Tua prenda que um dia deixastes, continua com a gente lutando
Como exemplo de mãe verdadeira os seus filhos está sempre cuidando
Só o violão das bonitas milongas os seus dedos nunca mais tocou
E os seus lindos cabelos escuros a geada do tempo branqueou

Mas eu tenho certeza meu velho que o patrão da invernada do céu
Recebeu o senhor orgulhoso nunca fostes chamado de réu
Foi honesto e trabalhador como diz falquejado a preceito
Companheiro de muitas jornadas nosso pai velho amigo do peito

Obrigado pelos bons conselhos e os caminhos do bem que mostrou
E o amor pelo nosso Rio Grande que de herança o senhor nos deixou
De bombacha violão e cordeona minuano vem te homenagear
Te dizer que jamais te esquecemos e que sempre iremos te amar



Intérprete: Grupo Minuano

Festivais

CD/LP