Solidão de Peão Posteiro

Solidão de Peão Posteiro
(Celito Gottardo)

Saracura cantou bem cedo
Só pra "mode" me acordar
Como quem avisa a gente
Que o dia vai começar
Quero-quero, o tempo inteiro
Só faz ronda e faz vigília
Como será que não dorme
Nem de noite, nem de dia?
Pra mim, que vivo sozinho
Bem lá no fundo da estância
Saracura e quero-quero
Considero vizinhança

Admiro o João Barreiro
Com sua riqueza singela
Uma prenda que ele adora
E um ranchito sem tramela
Também tenho o meu ranchito
Feito de barro e capim
Só não encontrei a prenda
Que queira gostar de mim
Às vezes, meu olhar procura
Onde andará minha amada
Mas se perde no horizonte
Só vejo campo e mais nada

No lugar adonde eu moro
Com quase ninguém eu falo
Só quem me escuta e me entende
É meu cusco e meu cavalo
Quando o meu pinho se alerta
Numa milonga mui triste
Minha voz canta, chamando
Alguém que nem sei se existe
Talvez num desses fandangos
Na casa do meu patrão
Eu encontre alguém que venha
Me tirar da solidão



Solidao de Peao Posteiro - Emerson Gottardo by guascaletras

Festivais

CD/LP