Não Deixem Morrer o Bugio

Não Deixem Morrer o Bugio
(Rodrigo Rodrigues, Rivelino Rodrigues)
Participação especial: Edson Dutra

Antigamente em baile afamado
O bugio era marca presente
Ronco forte no toque da gaita
E na dança a alegria da gente

Quem chegava de longe escutava
A cordeona na velha cadência
Lá no mato o bugio respondia
Ecoando por toda querência

Não deixem morrer o bugio
Do Rio Grande a essência mais pura
Tradição e alegria de um povo
Marca xucra da nossa cultura

O bugio que inspirou essa marca
É o mesmo que corre perigo
Desmataram a sua morada,
Na cidade ele não tem abrigo

Mas ainda se toca em fandangos
Vez em quando um bugio cadenciado
O gaiteiro capricha no fole
E o salão vai ficando apertado...



Grupo Marcas do Rio Grande - Não Deixem Morrer o Bugio by guascaletras

Festivais

CD/LP