Marca de Casco


Marca de Casco
(Mauro Moraes)

Enchuguei meu cavalo, pra um Vinte de Setembro
Aliviei o que pude e trabalhei nas estacas
Comprei um preparo de doze e trança pátria
E botei um par de pelegos um laço a batecola

Atei a cola onde a marucra, prende o grampo
Num trançado fronteiro dos buenos, lindeiro no más
Montei num gateaado com ares de capataz
Emponchado de campo atirado pra traz

Me agrada campear as ovelhas
O gado pampa pra todo o lado
Um pingaço entroncado da raça crioula
Um costilhar de novilha um mate com maçanilha,
Um chiar de camboda uma flor pra cuidar

Marca de casco, um florão no peito,
Um fiador de buçal uma estância por dentro
Marca de casco, um florão no peito,
Um fiador de buçal uma estância por dentro, por dentro

Festivais

CD/LP