O Alemão E O Delegado


O Alemão E O Delegado
(Luiz de Lara, Bruno Neher)

Delegado de polícia conhecia a profissão
Prá ele não existia um caso sem solução
Até que um certo dia na delegacia entrou
Um alemão bem nervoso e desse jeito falou :

- Eu vim fazer um queixa, acabo de ser roubado
Só quem pode me ajudar é o senhor seu delegado
Enquanto eu trabalhava veja que um tipo qualquer
Entrou lá no meu casa e roubou o meu mulher

O delegado sorriu, desse jeito respondeu:
- Parece até uma piada todo esse problema seu
O senhor deve ser louco, nunca vi ninguém mais bobo
Quando que roubar mulher foi considerado roubo ?

- Oba oba! para ali uma veiz, espera ali seu doutor
É melhor olhar direito nesses livro do senhor
Pois eu não pode entender porque motivo e razon
Quem roubou o meu mulher não possa ir prá prison

Delegado disse assim: Vou explicar a verdade
Saiba que sua mulher não é sua propriedade
Veja se entende bem esta minha explicação
Quem roubou sua mulher, prá lei não é um ladrão

- Oba oba! Já pode parar já de novo
Me responda seu doutor,  
De quem é esse relógio aí no pulso do senhor ?
É um relógio bonito muito dinheiro valeu
Como é que o senhor me prova que esse relógio é seu?

O delegado irritado já saindo do normal
Disse: O relógio é meu tenho aqui nota fiscal!
- Há há há bichon! Muito bem seu delegado,
O senhor chegou no ponto que eu queria ter chegado

Eu tenho junto comigo certidão de casamento
Vale mais que essa nota, é um grande documento
Assinada pelo juiz com a benção do vigário
Com diversas testemunhas e registrada em cartório

Aonde o meu mulher jurou comigo ficar
Até o dia em que a morte viesse nos separar
Mas como eu não morri e nem ela está morta
Se vire seu delegado, que eu quero ela de volta!

Festivais

CD/LP