CENTELHA DE UM TEMPO NOVO

TÍTULO
CENTELHA DE UM TEMPO NOVO
COMPOSITORES
LETRA
CAINE TEIXEIRA GARCIA
MÚSICA
ROBLEDO MARTINS
INTÉRPRETE
RAINERI SPOHR
RITMO
 ZAMBA
CD/LP
2º O RIO GRANDE CANTA O COOPERATIVISMO
FESTIVAL
2º O RIO GRANDE CANTA O COOPERATIVISMO
DECLAMADOR
AMADRINHADOR
PREMIAÇÕES


CENTELHA DE UM TEMPO NOVO
(Caine Teixeira Garcia, Robledo Martins)

Na minha terra, minha gente é assim
Traz no entono, a sapiência dos caminhos
Encontra forças no embate, até o fim
E nos ensina que é difícil andar sozinho

Em nossa pampa as antigas reduções
Ergueram sonhos, cultivando o mutirão
Auxílio mútuo a derrotar dificuldades
Desigualdades que calaram frente à união

Singrando campos, vê-se um rastro de idéias
Numa epopéia que culmina em união
Se esparramando de fronteira a fronteira
Esta centelha que inflama o coração

Cooperar para crescer, pra progredir.
Por um futuro bem melhor para todos nós
Plantando sonhos, para colher prosperidade
Realidades que se tornam uma só voz

Este legado hoje segue, firme e forte
E é o Norte para quem busca o crescimento
Unindo forças, tudo fica bem mais fácil
O bem social, extirpa todo o sofrimento

Um mundo novo, mais igual e solidário
Um novo tempo, sociedade bem mais justa
Rio Grande velho, diferente no cenário
Novo modelo, novas armas desta luta


Festivais

CD/LP