CANTO PALOMA

TÍTULO
CANTO PALOMA
COMPOSITORES
LETRA
JAIME BRUM CARLOS
MÚSICA
PEDRO DARCI FRAGA CUNHA
INTÉRPRETE
ARSÊNIO PEREIRA
RITMO
MILONGA
CD/LP
05º MUTIRÃO ABEBEANO SEPEENSE
FESTIVAL
05º MUTIRÃO ABEBEANO SEPEENSE
DECLAMADOR
AMADRINHADOR
PREMIAÇÕES
1º LUGAR

CANTO PALOMA
(Jaime Brum Carlos, Pedro Darci Fraga Cunha)

Meu canto é paloma que voa sozinha
Na busca incessante de outros cantares
Que voem libertos e cruzem fronteiras,
Semeando justiça e amor pelos ares.

Há tantos que encontram, na paz das gaiolas,
Razões para seus cantos servis e vassalos,
Mas eu, por ser livre, dou asas ao canto
Se a voz é minha arma, eu nunca me calo.

Que as vozes latinas empecem revoadas,
Deixando pra sempre a injustiça pra trás
América amada, amante morena,
Razão do meu canto-paloma de paz!

Meu canto é paloma tal qual a que um dia
Voou sobre a terra depois da enchente.
Os versos são plumas refletindo auroras
De um novo amanhã no sul do continente.

Meu canto abre asas, rumbeando consciências,
Rompendo os bridões dos padrões culturais...
Pra um dia, em bando, cruzar divisas,
Fronteiras ocultas das classes sociais.


Festivais

CD/LP