MEU CAVALO FEIO

Título
MEU CAVALO FEIO
Compositores
LETRA
TÚLIO SOUZA
CRISTIANO MEDEIROS
MÚSICA
ADRIANO MEDEIROS
Intérprete
ARMANDO MAICÁ
Ritmo
RANCHEIRA
CD/LP
4º CANTO SEM FRONTEIRA
Festival
4º CANTO SEM FRONTEIRA
Declamador

Amadrinhador

Premiações


MEU CAVALO FEIO
(Túlio Souza, Cristiano Medeiros, Adriano Medeiros)

Roubaram meu cavalo Feio
Procuro um meio de reencontrá-lo
Roubaram meu cavalo Feio
Tenho os arreios e nenhum cavalo

O Feio é meio “lazão”
Tem lombo cilhão e um braga na anca
Sargo, bico de gavião
Um “taio” na mão e uma pata branca

A vida fuçando no lixo
É coisa de bicho, mas dá alguns “cobre”
E o Feio ajudava no ofício
Tirando o serviço do lombo do pobre

Roubaram meu cavalo Feio
Eu sou changueiro, por isso é que peço
Devolvam meu cavalo Feio
Que este índio véio se ajeita c’o resto

Me resta a cocheira tapera
A mesa vazia e nada pra montar
Me restam as noites e os dias
Campeado latinhas pras conta pagar

Roubaram meu cavalo Feio
E não tenho meio de reencontra-lo
Devolvam meu cavalo Feio
A vida é triste sem o meu cavalo.


Festivais

CD/LP