Alma De Um Poeta

Alma De Um Poeta
(Robson Garcia)

Quisera fazer poemas
Que já nascessem perfeitos
Quem sabe eu fosse um poeta
Deixavas as portas abertas
Pra o verso fugir do peito

O coração emudece
Se a inspiração vai embora
Inquieta persiste a alma
E o poeta só se acalma
Se na ideia um verso aflora

Quem cresceu fazendo versos
Não vive de solidão,
Pois na alma de um poeta
A poesia voa quieta
Com as asas da emoção

Talvez buscando algum rumo
Os versos partem também
Alguns nos trazem só flores
Outras promessas de amores
Mas nunca dizem de quem

Eu sei que a dor das canetas
Não vive sobre o papel
Se a alma do poeta é pura
Faz do fel das amarguras
Um doce favo de mel

Quem cresceu fazendo versos
Não vive de solidão,
Pois na alma de um poeta
A poesia voa quieta
Com as asas da emoção


Intérprete: Robson Garcia



Festivais

CD/LP