Eu Sou A Voz

Eu Sou A Voz
(Juca Moraes, Nilton Junior Da Silveira)

Eu sou a voz destes poetas delirantes
Eu canto os seus delírios do viver
Também viajo nos seus barcos sem amor
Eu mostro a dor que eles temiam esconder

Sou eu a flor que eles temiam não colher
Por entender que o bem-me-quer não lhe quer mais,
Eu sou a paz dos seus dias infelizes
E as cicatrizes das suas chagas naturais...

Sou eu, o palco, o microfone e a plateia
Eu sou a estréia pra esta dor se derramar
Eu abro o peito pra cantar a odisseia
Que nada é sem a magia de um cantar...

Eu canto a cor do poeta em seus escuros
Sou eu que juro entender sua dor
Me faço amor, mesmo que ame sem querer
É só saber que ele sofre deste amor.

Sou eu cantora que me finjo não chorar
Nem me importar com a dor que eles sentem
Mas se eles mentem que essa dor pode passar
Eu vou chorar cantando a dor que eles mentem


Intérpretes: Robledo Martins, Maria Helena Anversa

Festivais

CD/LP