Defumando Ausências

Defumando Ausências
(Telmo de Lima Freitas)

Busquei o teu riso claro,
Chamei por teu nome mil vezes em vão,
E muitos invernos ao pé do borralho,
Defumei ausências no fogo de chão

Gritei pela madrugada,
Lá fora nem rastro de alguém pra escutar
Um dia uma estrela correu na janela,
Me dando notícias que ias chegar

Passei vassoura na sala do rancho,
Enxaguei a cuia pra te esperar
E quando viestes pra baixo do poncho,
Mil sonhos antigos comecei cantar

E desde essa feita não me reconheço,
Nem sei se mereço amar e sorrir
Mi'as pilchas de gala são os teus carinhos
Que abrem caminhos pra eu prosseguir

Busquei o teu riso claro,
Chamei por teu nome mil vezes em vão,
E muitos invernos ao pé do borralho,
Defumei ausências no fogo de chão

Gritei pela madrugada,
Lá fora nem rastro de alguém pra escutar
Um dia uma estrela correu na janela,
Me dando notícias que ias chegar

Passei vassoura na sala do rancho,
Enxaguei a cuia pra te esperar
E quando viestes pra baixo do poncho,
Mil sonhos antigos comecei cantar

E desde essa feita não me reconheço,
Nem sei se mereço amar e sorrir
Mi'as pilchas de gala são os teus carinhos
Que abrem caminhos pra eu prosseguir


Intérprete: José Claudio Machado, Marinês Siqueira, Telmo de Lima Freitas


Festivais

CD/LP