Dúvidas Brasinas

Dúvidas Brasinas
(Jayme Caetano Braun, Lúcio Yanel)

Meu irmão de crinas brancas
D'onde vem a rebeldia
Das gerações de hoje em dia
Subindo pelas barrancas

Será que são diferentes
Que as nossas rebeldias
Usando outras geografias
Sonhando outros continentes

Será que com sol e vento
Nosso couro se curtisse
E a gente ao menos não visse
Que somos frutos do tempo

Será que ao matar fronteiras
Aos filhos e descendentes
Não fomos imprevidentes
Esquecendo outras maneiras

Será que cuidando a lida
Com rubeis e cavalos
Esquecemos de norteá-los
Para as tropeadas da vida

Que será que mudou tanto
Meu irmão crina prateada
De onde vem esta tonada
E essa revolta no canto

Será que nos excedemos
Ao falar em liberdade
Quando foi fraternidade
A herança que recebemos

Nestas dúvidas brasinas
Eu penso correr das luas
Será, meu irmão de crinas
Que não perdemos as duas?

Será, meu irmão de crinas
Que não perdemos as duas?


Festivais

CD/LP