Cruzando A Vida

Cruzando A Vida
(Gilberto Trindade, Cristiano Fantinel)

Vivo o meu tempo risonho
Entre o viço das lembranças
Que os ancestrais campeadores
Me legaram como herança
Pra ir cruzando esta vida
De a cavalo na esperança

Não sigo rasto dos outros
Quem faz meu rumo sou eu
E deste jeito passo adiante
Tudo o que o mundo me deu
Porque na vida só ensina
Quem nela muito aprendeu

Se a visão dos horizonte
É um convite pra andejar
As raízes na querência
São minhas razões pra voltar
Pois essa pampa é um regalo
Pra aquele que sabe olhar

De tanto enfrenar anseios
Trago a alma basteriada
E os sonhos de piá já gastos
Pela rudez das jornadas
Buscando sorte e carinhos
Para enfeitar minha estrada

E assim vou cruzando a vida
E a vida cruza por mim
Botando espinhos nas trilhas
E flores no meu jardim
Pra que eu saiba a diferença
Entre o que é bom e ruim

Festivais

CD/LP