Ecologia

Ecologia
(Luiz Kurr)

Angicos, Cambuins, Canjeranas e Cedros
Entre outras árvores que formam florestas
Belíssimo quadro pintado por Deus
Das poucas paisagens que ainda nos restam

Os galhos das árvores são adornados
Por ninhos de pássaros e orquídeas em flor
É um doce refúgio de pássaros tantos
Que ensaiam cantigas de paz e de amor

Mas tão de repente a harmonia é quebrada
Se espalha no ar estranha inquietação
Animais e pássaros fogem assustados
Estão vindo inimigos...enfim, quem serão?

São homes que atacam de foices, machados,
Motosserras, tratores, abrindo picadas
Tombando Paus-ferro, Ipês, Guajuviras
Deixando clarões na floresta sangrada

Madeira, madeira...

Os golpes certeiros machucam a vida
O ruído das maquinas cobre o clamor
Não mais se ouve cantos trinados, poesias
Mas tristes lamentos, gemidos de dor

Pra animais e planta não adianta mostrar
Papéis assinados com ordens legais,
É tudo desculpas, é tudo uma farsa
A sorte é vencida por quem pode mais

Agora é a hora e a vez de enxergar
Deixar de agredir e parar pra pensar
Que as mesmas florestas que hora cortamos
Já estamos cortando a pureza do ar


Festivais

CD/LP