Vento Água Areia E Pedra

Vento Água Areia E Pedra
(Danilo Kuhn)

Vento, água, areia e pedra
Nas margens da solidão.
Há tanto pranto contido
Dentro do meu coração.

Vento leva a dor embora,
Fome a esperar o pão.
A linha do horizonte
Corre na palma da mão.

Rede, lagoa ferida,
Barco sem ter direção.
Vai a vida contra o tempo
Navegando sem razão.

Vento, água, areia e pedra
Nas margens da solidão.
Há tanto pranto contido
Dentro do meu coração.

Vida passa, pé-de-vento,
Clima ao avesso no chão.
O homem sem sentimento
Água turva, inundação.

Coração feito de pedra
O tempo não perdoa, não.
Quem planta sonhos no vento
Colhe só desilusão.

Vento, água, areia e pedra
Nas margens da solidão.
Há tanto pranto contido
Dentro do meu coração.


Festivais

CD/LP