Vaneira da Madrugada

Vaneira da Madrugada
(Mario José de Ávila Meireles)

Ontem de tarde na estância eu comecei pensar
Como que eu faria para te encontrar
Eu encilhei cavalo, sem me despedir
Vim te procurar se não te encontrar vou cantar assim

Esta madrugada eu quero beber e pensar em ti
Eu te amo muito a saudade é grande nunca te esqueci

Pra ti simplesmente foi uma noite qualquer
Ás vezes não entendo um coração de mulher
Pra este peão de estância se tornou ruim
Não vou desistir se não conseguir vou cantar assim

Esta madrugada eu quero beber e pensar em ti
Eu te amo muito a saudade é grande nunca te esqueci


Festivais

CD/LP