Sina Carreteira

Sina Carreteira
(Helena Fontana, José Alves Camargo)

Nos raios do rodado roda o tempo
Roda a vida sempre no mesmo lugar
Bois na ponta, bois do coice, êra boi
E a carreta vai rangindo sem parar

Quantas marcas nas estradas carreteiras
Que o tempo aos pouquitos apagou
Quantos sonhos que o pobre carreteiro
Nas andanças ao passito extraviou

E agora sem quitanda nem carreta
Qual boi manso já cansado da lida
Rumina amargura e desconforto
Nalgum rancho no arrabalde da vida

Esta sina carreteira eu também tenho
Pela vida vou carretando ilusão
Minha carreta carregada de esperança
Muitas juntas de saudade e solidão

Sigo adiante repisando velhos trilhos
Picaneando a força da sobrevivência
A espera do raiar da nova aurora
Que ilumine as sombras da existência.



SINA CARRETEIRA.Letra Helena Fontana Música José Camargo. Kiko Lemos by Helena Fontana 1

Festivais

CD/LP