Estradeando

Estradeando
(Helena Fontana, José Alves Camargo)

Carrego a sina estradeira
De amansar muitos caminhos
Por isso ando sozinho
E não penso em me arranchar
Hai muito chão para andar
E o tempo passa ligeiro
De certo sou passageiro
Da gana de gauderiar

Já proseei com as estrelas
Em noites enluaradas
Num pouso à beira da estrada
No macio dos meus pelegos
A lua deu-me aconchego
Lençol de prata no céu
E a aba do meu chapéu
Aparou o sol bem cedo

Pode que um dia eu prenda
No laço de uma paixão
Se encontrar alguém que enfrene
Pra sempre meu coração

Seguindo o rumo dos sonhos
Sou dono do meu destino
Tenho um cachorro e um pingo
Amigos de toda hora
Se me cutuca de espora
Uma saudade dormida
Dou rédeas de volta à vida
E campereio comigo

Se me dou comigo mesmo
Melhor entendo aos outros
Mas tenho cismas de potro
Que ninguém vai amansar
E se não posso mudar
O que entendo de errado
De pronto eu dou o lado
E busco um novo lugar

Pode que um dia eu me prenda...



ESTRADEANDO - Letra Helena Fontana Música José Camargo Intérprete João Quintana e Grupo Parceria by Helena Fontana 1

Festivais

CD/LP