Novos Tempos

Novos Tempos
(Kenelmo Amado Alves, Francisco Scherer)

Levanta, caudilho, do sono da campa
Defende teus filhos, ameaçam a pampa

Na garupa da moto de seu companheiro
Que fuma fuminhos, mas não de palheiro
Uma gata mui louca, chicletes de bola estoura na boca
Dizendo palavras da gíria mais tola

Chapéus de vaqueiro ou caubóis do Tio Sam
No mais puro estilo de heróis bang-bang
Aos roncos da moto qual um terremoto
Cruzando a querência eu juro que vi
É a morte rondando aqui

Levanta, caudilho, das brumas do tempo
Reúne teus filhos num fogo de chão
Dá-lhes a cuia, estende tua mão
Que sorvam a seiva de um bom chimarrão

Um traguito de canha, aquela da boa
Que tinhas na guampa durante as batalhas
Que piquem o fumo, que escolham a palha 
Que pitem crioulo, se o caso é fumar

Levanta, guerreiro, que o novo inimigo
Traz o mesmo perigo das lutas primeiras
Desperta teu povo, ensina tua gente a não se entregar
Levanta, caudilho, com tua bandeira
Que a onda estrangeira nos quer afogar



Joao Chagas Leite E Os Uruches - Novos Tempos by Guascaletras

Festivais

CD/LP