Canto Do Vento

Canto Do Vento
(Antônio Carlos Machado, Luiz Carlos Borges)

Camboneando um café quente
Que ajuda o poncho a esquentar
Me enrolo na pelegama
E escuto o vento assobiar

Fresteando no galpão velho
O vento sopra tão forte
Se embrenhando no galpão
Gelando a alma do guasca
Na madrugada do pampa

Vento frio de tantas lendas
Te chamam de minuano
Fazes parte da história
Do meu Rio Grande aragano

Quero gelar minha orelha
Ouvindo as tuas verdades
Que são canções das coxilhas
Que descem da eternidade
Em gritos soltos do tempo
Gemidos de liberdade

Camboneando um café quente
Que ajuda o poncho a esquentar
Me enrolo na pelegama
E escuto o vento assobiar



CANTO DO VENTO by Guascaletras

Festivais

CD/LP