Bailanta De Fronteira

Bailanta De Fronteira
(Jorge Rodrigues, Delci Taborda)

Coisa bem linda é um baile de Rancho
E um lampião num gancho fazendo o clarão,
Pra indiana tosca com a fachada osca
De tanta poeira que brota do chão.

Quem não se achica pra qualquer sorongo
Já arca o lombo e sai abrindo espaço
Pois quando a gaita chacoalha os mondongos
Até os mocorongos entram no compasso

Que Baile Bueno
Contra-veneno pra qualquer tranqueira
Ronco de gaita,
Registrada a marca de sinal e tarca da velha fronteira

E a bailanta vai se esparramando
Até por debaixo do caramanchão
E o gaiteiro firme nas ilheiras
Parindo rancheira, xote e vaneirão

E o porteiro tem a cara feia
E um bigode que é uma coisa louca
Até parece que engoliu um matungo
E esqueceu o rabo pra fora da boca

Que Baile Bueno

Lá pelas tantas um taura afoito
Puxa um trinta e oito pra comemora
Sai bala e bala pela madrugada
Abrindo picadas no caraguatá

Volta pra dança sacudindo a pança
Regadito a canha e torto das idéias
Risca de espora o calcanhar das prendas
E as pontas de rendas “das saia das veia”

Que Baile Bueno...


BAILANTA DE FRONTEIRA - Delci Taborda by guascaletras

Festivais

CD/LP