Ausência

Uma linda homenagem do intérprete, músico e compositor Everson Maré às vítimas da tragédia em Santa Maria.

Ausência
(Everson Maré)

Queria ser alma nos finais de tarde
Pra poder rever-te pela eternidade
Quando a voz da brisa cantar no arvoredo
Quando tua ausência beijar minha saudade

Vou sentir a paz que havia em teu sorriso
Bendizer a luz que brota do teu ser
Regar cada instante com o pranto dos olhos
Sentir tua falta a cada entardecer

Quem deixa esse mundo em plena mocidade
Vive na saudade e lembranças dos seus
Habita fronteiras nos confins da alma
Pra viver feliz mais perto de Deus

Nascerão cantigas das ausências tuas
Nas casas, nas ruas, nas preces do povo
Haverá lembranças sonhando quimeras
Para em outra era te encontrar de novo

Vou sentir a paz que havia em teu sorriso
Bendizer a luz que brota do teu ser
Regar cada instante com o pranto dos olhos
Sentir tua falta a cada entardecer

Quem deixa esse mundo em plena mocidade
Vive na saudade e lembranças dos seus
Habita fronteiras nos confins da alma
Pra viver feliz, mais perto de Deus

Festivais

CD/LP