Guitarra Voz E Querência


Guitarra Voz E Querência     
(Everson Maré)

Enfreno a guitarra, dou pasto ao que penso
E aguada pra alma com sede de vida;
E um verso se achega batendo carona
De lombo suado falando da lida.

A voz matrereia pulando a cancela
Dos campos dobrados da inspiração,
Buscando a querência, voltando pra ela,
A pátria do peito onde fiz meu galpão.

No mais, me consolo com as coisas que posso,
Com tudo o que faço, minhas tralhas, meus troços...
A voz, a guitarra pra cantar a vida
Campeando a essência.

Botando na forma as rimas e versos,
Dou campo à tropilha do meu universo...
A voz, a guitarra pra cantar a lida
Saudando a querência.

Desquino meus tentos das loncas do tempo,
Fazendo o que gosto, trançando meus dias,
Guitarra no peito charlando pro mundo
E a voz estradeira a tropear melodias.

A alma descansa na sombra das horas
Proseando com a vida, o tempo e a saudade,
Mateia tranqüila enquanto aflora,
Buscando a querência das minhas verdades.

Festivais

CD/LP