A Luz que Verte dos Sonhos


A Luz que Verte dos Sonhos
(Juca Moraes, Diogo Matos)

O som da vida se vestiu de verso
Pra se encontrar com a melodia
E os dois juntinhos ganharam os ares
Nesses cantares plenos de harmonias

Quem traz a alma a lançar sementes
Semeando auroras pra brotar a vida
Sabe que a luz que verte do sonho
É mais sublime quando dividida

A mãe que gera uma nova vida
Sabe de cor o som que ela tem
E vê no choro da recém – nascida
A esperança a brilhar também

Com a ternura de um amor profundo
Renasce o sonho de um viver a dois
Com a criança que ganhou o mundo
Nasce o futuro que virá depois

Estradas longas de chegadas tantas
Rios e barrancas nesse vai e vem
E a luz da vida alumbra os corredores
Com os valores que da alma vem

Festivais

CD/LP