Minha Terra

Minha Terra
(Aparício Silva Rillo)

Sou uma cria da fronteira
Criado a leite de vaca
Eu fui templado ao rigor
Nem mesmo a gripe me ataca
Moro no meio do campo
Lá no capão do xiró
Tenho um cavalo amilhado
E gosto de viver só

Minha mãe uma chinoca
Que usava fror no cabelo
Me pariu a campo fora
Pra ser gaúcho e campeiro
Saiu esse queixo roxo
Há de cumprir sua sina
Sou taura e não cabresteio
Nem com sinuelo de china

Cresci como cresce um touro
Levantando terra e escarvando
Desde o ventre da minha mãe
Já saltei atropelando
Berrando grosso e bem forte
Sobre a costa do Uruguai
Pois sou filho do Rio Grande
Me orgulho de ti meu pai

Intérprete: Mano Lima

Festivais

CD/LP