Eu E Meu Cavalo


Eu E Meu Cavalo
(Ângelo Franco)

Seguimos eu e meu cavalo
Nosso destino de andejar
Que a vida é um sonho inconformado
Pra quem tem sede de buscar...

Olhos em brasa, crinas ao vento,
Dentro do peito bate um tambor,
Centauro xucro, criado a campo,
Feito um “relampo” no corredor...

Não há quem pare nosso galope,
Nem há quem tope a nossa parada,
Que a cancha é nossa e “joguemo a dobre”
Por garantia da pataquada...

Seguimos eu e meu cavalo
Nosso destino de andejar
Que a vida é um sonho inconformado
Pra quem tem sede de buscar...

Sangue latino, sangue pampeano,
De amor e luta, de guerra e paz,
Por isso a força de abrir caminhos
O telurismo que a gente traz...

Não froxo o tranco, pois sei que o tempo
Sabe por viejo e sabe por malo,
Eu sou de um povo que escreve a história
A suor e pata de cavalo

Seguimos eu e meu cavalo
Nosso destino de andejar
Que a vida é um sonho inconformado
Pra quem tem sede de buscar... 

Festivais

CD/LP