Campo e Mulher


Campo e Mulher
(Luiz Carlos Ranoff)

Embora pele macia eu trago o campo em mim
E quem tem origem nele sabe por que sou assim
Não é porque sou mulher que não sei o que ele quer
Eu sei do labor que o brilho da flor que enfeita o jardim

O campo me deu ternura que não encontro aqui
Lições que hoje córrego e que jamais esqueci
Prefiro o berro do gado que o ronco forte de um carro
Eu gosto de ver um potro a correr pisando o capim

Se nem só de pão vive o homem
Também nem só de homem vive o campo
Pois em cada rancho ou estância
Tem a fibra e a elegância da mulher com seu encanto

Por ter esse jeito calmo e alegria no olhar
Não pense que se preciso também não saiba lutar
Pra terra somos iguais respeito nunca é demais
Então meu senhor é tempo de amor justiça e paz

A força move montanhas mas um sorriso também então porque preconceito?
Ninguém é mais que ninguém
Campeiro mesmo de fato é aquele de fino trato
Assim é que sou levando eu vou a vida que eu quis

Festivais

CD/LP