Clave De Lua


Clave De Lua
(Nilo Bairros de Brum, Miguel Marques)

Enquanto a prata luzia entre os ramos da figueira
Lentamente fui bordando esta milonga campeira
Intercalando silêncios com acordes naturais
Dei cancha goela da noite e as vozes dos mananciais

Milonga da noite milonga da lua
Cantar de fronteira compasso charrua
Por mais que te apontem lugares comuns
Jamais te enjeito de jeito nenhum

Temendo assustar os grilos evitei as dissonâncias
Pois em derradeira estância queria seu contra canto
E a noite já bem madura se fez regente xirua
Notando em clave de lua escreveu a partitura

Pressentindo que a noite de paixão se consumia
Um galo madrugador chamou a barra do dia
Quedei-me então em silêncio tal como fez a guitarra
Fui cevar um mate novo ouvindo o som das cigarras

Festivais

CD/LP