Loco de Mau


Loco de Mau
(Volmir Coelho)

Mau, eu não sou mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Não, eu não sou mau (capaz)
Nunca fui mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Quando eu entro na mangueira
E no portão taco o ferrolho
E se a eguada não forma
Saco a bolita do olho a pau

Eu não sou mau
Nunca fui mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Passo a mão nos meus caco
Encilho pra campereá
Junto as argola da cincha
Faço o bucho se atorá
Vá que encontre alguma flaca
No banhado pra arrasta a pau

Eu não sou mau
Não, eu não sou mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Cada cachorro que tenho
Tem as costela forrada
Passam correndo avestruz
E lidando com as abichada

Não, eu não sou mau
Nunca fui mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Não vão pensa que eu sou mau
É que eu so estabanado
E de tanto rodá nas terra
Tenho o corpo esgualepado
È que existe muito diabo
De anjinho desfarçado

Não, eu não sou mau
Nunca fui mal
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau
Não, eu não sou mau
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Não vão pensa que eu sou mau
É que eu so estabanado
E de tanto rodá nas terra
Tenho o corpo esgualepado
È que existe muito diabo
De anjinho disfarçado

Não, eu não sou mau
Nunca fui mal
Só quando eu vou na mangueira
Levo um pedaço de pau

Eu não sou mal
Nunca fui mau

Festivais

CD/LP