Em Silêncio


Em Silêncio
(Lisandro Amaral, Carlos Madruga)

A sombra da noite linda
Sereno e campo florido
Derrama um corpo de amor
Sobre meu poncho estendido

Provo teu gosto em silêncio
Como quem bebe o luar
No proibido da noite
Não tive medo de amar

Provo teu corpo num sonho
Deste que ardem por dentro
Guardo comigo, em silencio
O próprio gosto do vento

Talvez não saibas quem sou
Porque cruzei teu silencio
No proibido da noite
Não viste a cor do meu lenço

Aos olhos da mañanita
Acorda o campo florido
Goteja um poncho em silêncio
Sobre a garupa do pingo

Talvez não saibas quem sou
Porque cruzei teu silencio
No proibido da noite
Não viste a cor do meu lenço

Festivais

CD/LP