De Como Cantar Um Flete


De Como Cantar Um Flete
(Lucio Yanel , Gaspar Machado)

Nesta folga domingueira
Trancei um buçal de estouro
Pra amanunsiar a meu modo
Esta beleza de mouro

Lonqueando tentos cantava
Minha própria confidência
Pra fazer deste cavalo
O melhor desta querência

Um bocal de tamanduá
Lombilho, cincha e carona
E aquele entono de quebra
Pra levantar a sia dona

Quem doma sabe o valor
De um flete manso e ordeiro
Valente e doce de boca
Para um aparte campeiro

Pelo fiador do buçal
E ao meu santo protetor
Este cavalo de lei
É a alma do domador

O valor de sua raça
Semeará aos quatro ventos
Co'a força do seu estado
A bate cola dos tentos

E o Rio Grande que de longe
Vem montado neste embalo
Será grato a vida inteira
Às patas deste cavalo

Festivais

CD/LP