Uma Tropa De Lembrança


Uma Tropa De Lembrança
(Antonio Augusto Korsack, Henrique Salgueiro, Maurício Soares)

Campo a fora, ao som do vento minuano
Por muitos anos, afinei o coração
Nos corredores da América Latina
Segui a sina dos tropeiros do rincão

Levava tropas que chegavam da Argentina
E enchiam os campos do Rio Grande no passado
Alçado ao longo de um gateado malacara
Pegava o rumo com um cusco sempre ao lado

Era outubro, melhor tempo pra partida
Pra Sorocaba, viagem longa, sem igual
Foram tropeiros, em sua lida, que fizeram
A integração do Brasil imperial

Charque pro almoço, chimarrão de erva buena
Nunca faltava o velho feijão tropeiro
Cruzando rios e também cortando chuvas
Vivi a história deste meu pago campeiro

Mas com o tempo foi chegando o progresso
E veio o trem para o transporte do gado
Chegou a hora de desencilhar meu flete
E o tropeirismo foi ficando no passado

Hoje cansado vou vivendo de lembranças
Pois dos tropeiros, só falam nos museus
Mas quando um neto anseia por velhas histórias
Trago do peito os melhores dias meus

Festivais

CD/LP