O Bolicho Do Tchalo

O Bolicho Do Tchalo
(Rafael Teixeira Chiappetta, Carlos Madruga)

Quem veio de longe, quem veio de perto
Que entre no mas que o bolicho ta aberto
Se a goela ta seca com teia de aranha
Se achegue pra diante, pra um trago de canha
Tem canha solita, tem canha com funcho
Aqui rapadura não cria caruncho
Tem banha de porco das buena e cheirosa
Porem só em cima, que é meio rançosa
Aqui no bolicho, tem fumo de rolo
Conforme a tragada, pateia o miolo
Os anos se passam, se vai o granito
Mas tem a vantagem, espanta mosquito
Bolicho gaúcho é aquele do tchalo
Que serve uma bóia, com carne de galo
A bem da verdade comi um jacu
E o trago foi largo, na sombra do umbu

Tem água de cheiro, pra índio valente
Se errar a dosagem, tonteia o vivente
Se a caso a mimosa, for boa de olfato
A china desmaia, no cheiro do extrato
Aqui no bolicho tem charque de chibo
Só vendo por manta, e não passo recibo
O chibo engordou comendo carqueja
E não faça causo de alguma vareja

Festivais

CD/LP