A Amada

A Amada
(Mauro Moraes)

Amada eu tenho andado vago
Penando a lo largo nesta solidão
O campo me parece alheio
Pois perdi o freio do meu coração.
Não fosse esse orgulho macho
Se metendo a besta pra me atazanar
Eu juro que quebrava o cacho
E virava o tacho só pra te abraçar.

De louco fui pensar que a lida
Amansava a vida para te esquecer
Nem mesmo minhas tralhas todas
Nestas trilhas longas podem me deter
Perdi aquele encanto antigo
De correr perigo por um par de esporas
Agora vivo em desabrigo
Sem teu beijo amigo pra sair na aurora.

Amada, a pampa inteira é nada,
E a primavera é imensa para os meus pessuelos
Sem ti eu vou viver sozinho
Sem seguir sinuelo pelos descaminhos.  








Festivais

CD/LP