Tchê Loco

Tchê Loco
(Anildo Lamaison de Moraes)

Tchê loco por onde andaste
Peleador como tu não se viu
Ou estava escondido dos homens
Ou cruzou pro outro lado do rio

Um jeito de taura com cara de maula
Olhar desconfiado sombreiro quebrado
Varando fronteira de noite ou de dia
Não entra em fria tem muito cuidado

Chibando farinha e azeite de oliva
Amando muchachas sem ter qualquer plata
Vai levando a vida de um jeito engraçado
Se dança um tango sempre é figurado

Por qualquer da cá um palha, se forma o entrevero
Briga de tapa primeiro pra depois terciar o ferro
Às vezes se escapa bonito, noutras se vê acuado
Mas fica todo ouriçado quando alguém lhe dá um berro

Festivais

CD/LP