Terra Saudade

Terra Saudade
(Horácio Côrtes, Milton Magalhães)

No alto da serra um dia
Uma alta cruz foi plantada
Junto a capela fundada
Pelos nossos ancestrais

E no chão cheio de vida
Nasceu uma terra querida
Cruz alta dos trigais

Quem bebe a água da fonte
Carrega a cruz da paixão
Esse é o pealo derradeiro
Pera aquecer nesse chão

Cruz Alta da Panelinha
Tem dita fonte encantada
Quem bebe aqui faz morada
Eu que em teu seio nasci

Vou mergulhar em tuas águas
Para afogar minhas mágoas
Por estar longe de ti

A minha infância gaudéria
Entre teus campos dourados
Em meio a bois e arados
Que tristeza já passou

Hoje as picadas no mato
São corredores de asfalto
Que o progresso te legou

Festivais

CD/LP