Loco De Pressa

Loco De Pressa
(Dionísio Costa)

Uma cordeona aberta na vanera
Chamando a gauchada pra bailar
Uma cantiga reta e bem campeira
No lombo de um verso à corcovear
O chinaredo arísco sarandeando
Amoitando cambichos no olhar
Na sala a polvadeira levantando
E eu 'loco' de préssa pra chegar

Já ouço a cordeona, num tranco monarca
Lá vem outra marca e vou perder mais essa
Um fandango desses, não dá de toceira
E pra dançar vanera, eu tô 'lôco' de préssa

Tem dia que o destino é mesmo ingrato
Nem tudo sai do jeito que se quer
Meu pingo corcoveou se foi ao mato
Campeei mas não achei meu pangaré
Troteando a passo largo eu tô chegando
Não vivo sem vanera e sem 'muié'
Quem saiu bem montado tá bailando
E eu 'lôco de préssa tô de a pé

Festivais

CD/LP