Romance Na Tafona

Romance Na Tafona
(Antonio Carlos Machado, Luiz Carlos Borges)

Maria florão de negra,
Pacácio negro na flor
Se negacearam por meses
Para uma noite de amor.

Na “tafona” abandonada
Que apodreceu arrodeando,
Pacácio serviu a cama
E esperou chimarreando
Do pelego fez colchão,
Do lombinho travesseiro,
Da badana fez lençol,
Fez estufa do braseiro.

A tarde morreu com chuva
Mais garoa que aguaceiro,
E incendiaram de amor
A “tafona” antes tapera.

A noite cuspiu um raio
Que correu pelo aramado
Queimando trama e palanque
Na hora desse noivado
E o braço forte do negro
Entre rude e delicado
Protegeu Negra Maria
Do susto desse mandado.

Festivais

CD/LP