Pelo Duro

Pelo Duro
(Adair Antunes, Pedro Homero)

Sou pelo duro
Gaúcho lá da fronteira
Tenho medo de açoiteira
Fui criado meio guacho

Montando em pelo
Cabresteando a malacara
É coisa que não se fala
Mas, são lembranças de piá

Hoje, a cidade me tornou alienado
Me sinto meio maneado
Dentro duma calça lee

Meu velho rancho
Com cozinha em separado
E um matinho ao lado
Que eu tinha medo de ir

Tudo cambiado por um JK minguado
Com latrina bem juntinho
Do quartinho de dormir

Leite num saco
E costela com carimbo
De manhã, compro dum gringo
Que fala que nem mascate

Até a tricota
Que me escondia do frio
Eu troquei por um abrigo
Que não ame abriga de nada

Na minha blusa, tá escrito U.S.A
Pois, na butique não há
Roupa falando dos pagos

É tudo moda
Que nossa cultura fere
Mas que um pelo duro adere
Sem sentir que tá matando

Todo um passado
Que precisa estar presente
No canto da nossa gente
Na pilcha de cada um
Eu sou Gaúcho, por incrível que pareça

Festivais

CD/LP