Balseiros Do Rio Uruguai

Balseiros Do Rio Uruguai
(Barbosa Lessa)

Oba, viva veio a enchente
O Uruguai transbordou
Vai dar serviço p'ra gente.
Vou soltar minha balsa no rio,
Vou rever maravilhas
Que ninguém descobriu.

Amanhã eu vou m'embora
Pra os rumo de Uruguaiana
Vou levando na minha balsa
Cedro, angico e canjerana.

Quando chegar em São Borja,
Dou um pulo a Santo Tomé
Para ver la correntina
E pra bailar um chamamé.

Oba, viva veio a enchente
O Uruguai transbordou
Vai dar serviço p'ra gente
Vou soltar minha balsa no rio,
Vou rever maravilhas
Que ninguém descobriu.

Ao chegar no Salto Grande
Me despeço deste mundo,
Rezo a Deus e a São Miguel
E solto a balsa lá no fundo.
Quem se escapa deste golpe,
Chega salvo na Argentina.
Mas duvido que se escape
Do olhar das correntinas.

Oba, viva veio a enchente
O Uruguai transbordou
Vai dar serviço p'ra gente.
Vou soltar minha balsa no rio,
Vou rever maravilhas
Que ninguém descobriu.

Festivais

CD/LP