Retorno

Retorno
(Telmo de Lima Freitas)

O barco da minha infância
Desprendeu-se de mim mesmo,
Tive ganas de um retorno
Mas meu barco não voltou.

Nem eu mesmo sei o rumo
Do meu barco pequenino,
Levando um sonho menino
Do menino que ficou...

O meu barco pequenino
Desprendeu-se de repente
Foi beber o sol poente
Nas barrancas doutro rio.

Quando o barco desancora
Do porto da nossa infância
Sai beber o sol poente
Nas barrancas doutro rio.

Quando o barco desancora
Do porto da nossa infância,
Sai beber céu e distância
Sem tempo para voltar.

Mas um dia ele retorna
Pra sua antiga lagoa,
Trazendo luar na proa,
Cansado de navegar.

Festivais

CD/LP